O Evento

O VI Congresso de Escolas Médicas é realizado pelo Centro Acadêmico Paulo Francescantonio e sua dedicada comissão organizadora é composta por um presidente, nove moderadores e nove coordenadores, contando além disso com mais de 100 diretores espalhados por todo o Brasil, -representando toda as regiões do país-, que auxiliam na divulgação do congresso e de seus parceiros.

Neste ano, o VI CESMED tem como público alvo primário acadêmicos de Medicina de todo o Brasil, além de acadêmicos de outras áreas da saúde que desejarem participar das discussões promovidas e temas abordados nas palestras, também, contando com médicos e outros profissionais que assim desejarem. Nesse sentido, esperamos um público alvo de aproximadamente 1600 congressistas.

Neste ano o VI CESMED trará uma nova experiência com o tema “Medicina Líquida: a volatilidade do cuidar”. Sabemos agora, mais do que nunca, que a individualização do cuidado é o caminho para o futuro, devendo enfatizar sobremodo as humanidades dentro da Medicina, com vistas a repensar a prática médica de um ângulo mais individualizado, empático, com relações mais fortes e comunicações mais efetivas. Tratando todo ser como único e especial abordando-o conforme suas necessidades e disposições, respeitando sempre sua autonomia e auxiliando-o não somente no âmbito da saúde, mas em uma ampla gama de aspectos biológicos, psíquicos e sociais. Com isto em mente, pretendemos refletir na nossa totalitária unidade como seres, o que nos agrada? Até onde o tradicional ainda é aceito? Como individualizar o cuidado? Quais as barreiras do cuidar?

Nesse contexto, o VI CESMED proporcionará a base para que essas indagações sejam refletidas e respondidas, apresentando novas vertentes da medicina em todos os seus lados e visões, bem como pretende abordar as novas tecnologias disponíveis no mercado para adaptar o cuidado a cada paciente. A nossa ideia original, inspirada no sociólogo Zygmunt Bauman, busca questionar a rigidez e a solidificação da medicina tradicional. O modelo biopsicossocial atende de forma integral o nosso paciente e transgride barreiras impostas pelo obsoleto modelo biomédico e tradicional do passado. Na “modernidade líquida”, em que tanto se fala de empatia e amor, sem ao menos conhecer os reais significados e exigências desses termos, contemplar o paciente como um ser biopsicossocial em sua plenitude é um importante início para novas atitudes. Afinal, amar, mais do um sentimento, é uma ação. E a Medicina, mais do que uma ciência, é uma prática humana.

Bem vindo ao VI CESMED!

Objetivo

A temática proposta visa ampliar a visão da tecnologia enquanto arte – enquanto uma arte médica, a ser utilizada com parcimônia a favor de uma Medicina Personalizada, centrada no paciente, buscando as inovações tecnológicas nos tratamentos médicos e, também, na área da pesquisa, além de humanizar a relação médico-paciente mediante abordagem de variadas áreas do conhecimento para que se considerem todos os fatores na vida de um paciente, a fim de não colocá-lo numa caixinha, e sim reconhecer suas idiossincrasias. Ademais, o tema busca relacionar a Medicina à arte em todos os seus aspectos biopsicossociais, visando ampliar a percepção do acadêmico quanto à compaixão para com o paciente: desde o parto humanizado até os cuidados paliativos. Com isso, o objetivo geral do V CESMED está diretamente ligado à necessidade da formação de senso crítico entre os estudantes da área médica, para que se possa certificar a estruturação de profissionais capazes de enfrentar os desafios da classe, sob uma nova perspectiva, em virtude da realidade atual.

Justificativa

O mercado, a cada dia, impõe a necessidade de um diferencial, para que o profissional se destaque. Sendo assim, o V Congresso de Escolas Médicas busca proporcionar uma visão diferenciada das questões de saúde, prezando pela capacitação tecnológica e humanizada e, também, ampliando a visão psicodinâmica da relação médico-paciente, inserindo a personalização como forma de inspiração para o fazer médico. Nosso congresso pretende abordar com propriedade, a partir de discussões conduzidas por autoridades nos assuntos, as questões que envolvem a realidade atual da Medicina no Brasil, o “saber” médico, as possíveis especialidades e o cuidado em saúde de forma geral. Levando, assim, ampla gama de conhecimentos e fundamentação teórico-prática de que tanto necessita hoje em dia o médico em formação. O V CESMED busca ainda ampliar e melhorar a produção científica na Área da Saúde, em especial, na Medicina ao oferecer a possibilidade de apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelos participantes.

O VI CESMED tem como público alvo acadêmicos de Medicina de todo o Brasil, bem como acadêmicos de outras áreas da saúde que desejarem participar das discussões que serão promovidas ou que se interessarem pelos temas abordados nas palestras. Esperamos um público de aproximadamente 2000 congressistas.

O congressista do VI CESMED terá a oportunidade de participar, se assim o desejar, além das palestras da programação normal, de minicursos que serão atividades a serem realizadas em paralelo com as pequenas atividades, com variados temas envolvendo tecnologia e medicina. Além disso, será facultado ao congressista a possibilidade de enviar trabalhos, almejando um crescimento de suas produções científicas.

Conquistas são dignas de reconhecimento e merecem ser celebradas. Pensando nisso, o V Congresso de Escolas Médicas concebe, com imenso prazer, o Prêmio Dr. Max Weyler Nery de melhor apresentação acadêmica, modalidade oral e o Prêmio Dr. Ronaldo Ramos Caiado – Dra. Ludhmila Abrahão Hajjar de melhor apresentação acadêmica, modalidade pôster. Estes prêmios têm por objetivo consagrar grandes nomes do meio acadêmico que continuam o legado de ser educador em prol da construção de uma sociedade promissora.

Ademais, são médicos que investem zelo, tempo e recursos para propiciar uma formação educacional sólida e de qualidade. O mérito destes profissionais vai muito além do que esta singela premiação pode representar. Entretanto, foi a forma a nós encontrada para reconhecer e demonstrar nosso esmero pelos anos de dedicação à instituição e aos seus alunos.